14/01

Destinos com destaque para o ecoturismo são a melhor escolha para fugir de aglomerações e espaços fechados. Aproveita o verão, com férias e feriado de carnaval (que devem ser mantidos mesmo sem a festa), e vem renovar as energias com segurança e tranquilidade em Mucugê, na Chapada Diamantina. 

Confere esse roteiro para uma viagem rápida, de três dias! Mas, se tiver tempo, pode ir ficando por lá porque tem lazer para mais de um mês de férias...

 

Dia 1 Poço Encantado x Poço Azul x Vila de Igatu

Depois de um café da manhã reforçado, comece seu roteiro com a dobradinha Poço Encantado x Poço Azul. Para o primeiro, são 47 km saindo de Mucugê e o melhor horário de visita é entre 10h e 13h30 – esse é o período em que a luz do sol entra pela abertura da gruta do Poço Encantado, iluminando a água e formando uma das mais famosas imagens da Chapada. Bom avisar que nem sempre o visual aparece, depende da posição do sol. Mas o lugar é mágico e vale a contemplação em qualquer tempo. 

De lá, de novo para estrada para chegar ao Poço Azul. Assim como o Encantado, apesar da grande profundidade dá para ver todo o fundo da gruta que abriga o poço. E, nele, você pode entrar na água transparente e gelada para fazer flutuação e admirar tudo de pertinho. Incrível! 

 

A última parada antes de voltar é Igatu, a cidade de pedra ou a Machu Picchu baiana. A cidade foi importante no auge da exploração do garimpo e guarda ruínas das casas abandonadas pelos garimpeiros -  é um grande sítio protegido pelo IPHAN e parece um pouco um grande museu ao ar livre. Andar por suas ruas é um mergulho de cultura e história. 

Dia 2 Cachoeira do Funil x Cachoeira das Andorinhas

Prepare-se para um dia de cenários inesquecíveis, mas é preciso fôlego para caminhada pelo rio e um guia, que pode ser contratado na Associação dos Condutores de Visitantes de Mucugê. A trilha começa subindo a Serra do Funil, onde ainda hoje há garimpeiros artesanais trabalhando e abrigos ativos construídos nas pedras.  

As duas cachoeiras ficam no Rio Tiburtino e, entre elas, existem sete pequenas quedas com deliciosos poços para se tomar um banho gelado. Ou seja, o percurso pode ser feito dentro do rio, pelas pedras, e pode começar por qualquer uma – confie no seu guia e divirta-se! 

Dia 3 Mucugê x Projeto Sempre Viva

Aproveite parte do dia para conhecer o Projeto Sempre Viva, uma florzinha linda que cresce na região e foi ameaçada por extração predatória. Logo na entrada há um museu com exposição das flores, que pode durar décadas depois de seca. Pertinho, fica o Museu Vivo do Garimpo, com acervo de diamantes, máquinas de lapidação e outras ferramentas do século XIX, além da história da mineração por lá.

Após a visita, não deixe de pegar a trilha, ali mesmo atrás do centro do Projeto, para conhecer as cachoeiras Piabinha e Tiburtino e tomar mais um bom banho no seu último dia de viagem. 

Por fim, não dá para ir embora sem um passeio por Mucugê, a cidade que fica no coração da chapada, meio caminho tanto para as atrações do norte, quanto do sul. Charmosa, com boa estrutura de restaurantes e preservada como patrimônio histórico, Mucugê abriga o único cemitério em estilo bizantino do Brasil e vale uma visitinha. 

Vale também andar pelas ruas, ver a igreja e a praça principal com seu coreto, escolher um café para sentar e apreciar a movimentação calma do lugar num bom bate-papo. Para encerrar a viagem, assista a um pôr do sol no Hotel Alpina, a melhor vista para você guardar até sua volta! 

Confira nosso pacote de carnaval com mínimo de três dias