24/08
Conheça o Poço Azul

A Chapada Diamantina guarda verdadeiras maravilhas do mundo natural. Uma delas, que fica a cerca de 50 km de Mucugê, é o Poço Azul, maior sítio paleontológico submerso do Brasil. Suas águas são tão transparentes que é possível ver o fundo claramente, 18 metros abaixo. 

Fazer a flutuação de colete e snorkel ( fornecidos no local)  para observar as estruturas rochosas, sabendo que bem ali foram encontrados fósseis de animais que existiram há milhares de anos, é uma sensação indescritível. Só fazendo para entender.

Para chegar ao Poço Azul saindo de Mucugê pela BA-245, você vai pegar a esquerda na BA-142 e, uns 2km depois, uma estrada de chão até uma ponte flutuante. Depois de atravessá-la siga em frente que são poucos quilômetros. É fácil, mas é sempre bom conversar sobre o caminho com algum morador antes de sair. Ou fazer o passeio com um guia. 

Na entrada para o Poço, cujo acesso é pago, tem um estacionamento. É bom saber que, em determinadas épocas, a visita pode ser bem concorrida, inclusive com filas para entrar, como nos meses de férias de fim de ano e no carnaval, por exemplo. 

 

Outra informação importante é sobre o falado feixe de luz que entra na gruta em determinadas épocas: acontece geralmente entre o inverno e o outono e sim, dá um tom ainda mais azulado às águas. Nos outros meses, a luz não incide diretamente sobre a água, mas dura mais tempo (das 10 às 16h todo dia), contribuindo para a visibilidade da sua flutuação. 

Riqueza arqueológica

Como o nome diz, o lugar é um grande poço no meio do sertão. A descida é feita por uma escada cavada na terra. Ao entrar na gruta, prepare-se! É surpreendente como se pode ver o fundo ainda no píer de madeira, antes de mergulhar. Parece que não há nada ali e que você se jogará no abismo. Aperte seu colete e viva essa aventura com calma, observando bem cada formação.

Quando tiver no Poço, flutuando, vale ter mente que você está sob um antigo abrigo de fósseis de gigantes extintos. Em 2005, foram resgatadas 14 espécies diferentes por lá. Entre elas, uma preguiça de 6 m de comprimento e 5 toneladas, um toxodonte, animal semelhante ao rinoceronte atual e partes dos ossos de um mastodonte, que tinha o tamanho de um elefante. É por conta de guardar preciosidades assim que o Poço Azul merece sua visita, com todo respeito e atenção à sua preservação.

Associação dos Condutores de Visitantes de Mucugê:

Praça Coronel Propércio - s/n. Fone:(75) 3338-2414